da filosofia à ficção, retratando a realidade
comentar
publicado por santissimatrindade, em 09.09.09 às 05:21link do post | favorito


Sumiu-se-me a palavra para descrever num todo o que sentimos  ao desembarcar em  District 9 .  A primeira longa-metragem nas mãos de Neill Blomkamp, escrita pelo próprio conjuntamente com Terri Tatchell.


District 9 teve o apoio incondicional de Peter Jackson , que foi inclusive o seu produtor executivo.  O Sr. Jackson, cineasta que não simpatiza muito com Hollywood, visto que até agora não fez nenhuma produção megalómana nos estados unidos, senão reparem Senhor dos Aneis  e King Kong (Nova Zelandia)  e agora District 9 (Africa do Sul), curioso não é.  Jackson sabe bem o que faz, tem bom faro e visão de lince, prontamente se apercebeu que o argumento de D 9 seria uma revolução na história do cinema.

 

District 9 foi filmado na África do Sul e a maior parte dos seus actores são desconhecidos, filmado ao estilo de Mockumentary aliado com filme de ficção científica e épico, algo que lhe dá um realismo fantástico. Retrata uma sociedade alternativa que metaforicamente é aproximada à de hoje em dia.

Imaginem uma nave extraterrestre que pousa sobre o céu da capital da África do Sul – Joanesburgo, passado dias não havendo manifestação do que estaria no seu interior, os humanos decidem sobrevoar os céu e entrar nela. Lá dentro encontrava-se um milhão de aliens desnutridos e doentes, então devido à pressão internacional, o governo decide criar um acampamento provisório e electrificado para alienar os extraterrestres, mas o que seria uma situação provisória, tornou-se numa favela - District 9.  Este é o ponto de partida numa história que aborda a fundo os conceitos sociedade e humanidade, passando pela discriminação, tráfico, armas entre muitos outros.

District 9 é mesmo uma caixa de surpresas: as caracterizações dos aliens tanto têm de genuínas como fantásticas; os movimentos de camera são grotescos - in your face (mas distanciado de sucatada); a adopção do estilo de filmagem incoerente e montagem revolucionários; a escolha dos estratégicos dos cenários. Tudo isto num argumento bestial, dá vida a um universo fenomenal, destacando District 9 como um dos melhores filmes de sempre.
 

tags:
o meu ego está:

mais sobre mim
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
29
30


pesquisar no santissima
 
blogs SAPO