da filosofia à ficção, retratando a realidade
comentar
publicado por santissimatrindade, em 21.11.08 às 22:07link do post | favorito



 

Gelidamente poético

O nome Ingmar Bergman  (1918-2007 ) vem-nos logo ao pensamento ao mencionar o cinema sueco, não só pelo carácter dos seus filmes mas também pela complexidade da sua obra. Mas a vida tem de continuar e hoje vou falar do cinema sueco actual, o qual tem sido tem sido notável nos últimos anos, temos o exemplo de Cruel (nomeado para o Óscar em 2003), Frostbiten (Vencedor do Fantasporto em 2006), entre tantos outros.

Let the right one in (Låt den rätte komma in) é a segunda longa-metragem do sueco Tomas Alfredson, depois de alguns anos em televisão e algumas curtas.
O filme é a adaptação do novel de John Ajvide Lindqvist com o mesmo nome que além de ceder os direitos ainda escreveu o argumento.

A sinopse: Dois adolescentes, Oskar (Kåre Hedebrant) um rapaz solitário vitima de Bullying e Eli (Lina Leandersson) uma vampira solitária, tornam-se vizinhos nascendo entre eles uma cumplicidade.
Ambientado numa povoação gélida, numa realidade não tão distante da nossa Let the right one in é um filme  com uma carga dramática entrelaçada entre traços de terror  e elementos gore tão marcantes como essenciais, tendo como base a amizade entre uma vampira e um humano,  ambos unidos pela sua solidão que enfrentam.  É criado um ambiente de realismo fantástico abraçado pela crueza dos acontecimentos que surgem ao longo do filme, ora inquietantes, ora envolvidos por uma corrente poética que transborda sentimentos e laços afectivos.

Let the right one in é uma fábula metafórica que aborda os problemas de adaptação e conformismo perante a diferença. A adolescência e os problemas que esta envolve torna-se o prato principal juntamente recheado com o universo dos vampiros, aqui revitalizado e quase irreconhecível.

O elenco protagonista é deveras substancial, fixado num argumento hipnótico que liga a inocência e a morte de uma maneira tão crua como poética, sem recorrer a clichés eliminando quaisquer hipóteses de excentricíssimo, tendo como resultado final uma obra-prima.

Primordial.
 

tags:
o meu ego está:

mais sobre mim
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
22

23
24
25
26
27
28
29

30


pesquisar no santissima
 
blogs SAPO